Michele Daiana: Minha história: Viva os patinhos feios

Minha história: Viva os patinhos feios



Encontrei outro dia uma colega de escola, ela não me via desde o Ensino Fundamental e isso realmente faz muito tempo! Mas achei engraçada a forma como me olhou e soltou: Nossa como você está bonita! Foi um elogio, claro, e fiquei muito contente. Mas a cara de espantada dela foi hilária, porque eu sei o que ela estava pensando, e era como “aquilo” se tornou uma mulher bonita assim! Sim, me refiro a mim, como aquilo, porque realmente não achei outro termo melhor! Digamos que na época de escola, eu não era nem um pouco favorecida de beleza!

Para começar vou falar da minha timidez. Com certeza eu era a mais tímida de toda a escola, na verdade eu estava mais para sociofóbica do que para tímida! Tímida eu sou hoje! Enquanto todos meus colegas aguardavam ansioso o horário do recreio, eu tinha pânico de toda aquela gente junta, gritando e correndo. Eu sempre ficava num canto sozinha contando os segundos para voltar para a sala de aula! Detestava as aulas de educação física e constantemente me dava crises de asma de tão nervosa que eu ficava, até que minha mãe conseguiu um atestado médico para me deixar fora das aulas!

Eu tinha poucos, pouquíssimos amigos! Acho que foi na 5º serie que tive minha melhor amiga (que alias é minha melhor amiga até hoje). Mas como eu não sou uma pessoa de muita sorte logo ela mudou de escola, então eu sempre andava sozinha pela escola.

E se não bastasse toda minha timidez eu realmente era muito, mas muito feinha mesmo! Tinha um cabelo ruim (tenho até hoje, mas já sei domar), era dentuça, super magra e desengonçada! Mas não acaba por ai, eu tinha um mau gosto tremendo para me arrumar! Na verdade eu nem tinha gosto, porque quando eu não colocava qualquer coisa que eu via pela frente para ir para a escola eu deixava minha mãe me arrumar (se vocês tem mais de 10 anos, nunca deixem suas mães te arrumarem para a escola, porque com certeza elas vão te vestir como se você tivesse 2 anos, ok?). Uma combinação inesquecível da minha mãe, era um moletom de soft cor de rosa, com desenho de ursinhos, que ela adorava combinar com uma leggin azul completamente floreada com xadrez (imaginem) e nos pés, adivinhem? Molecas! E as molecas daquela época eram simplesmente horrendas! Eu não sei o que eu tinha na cabeça para deixar minha mãe me traumatizar desta forma!

Vocês já devem imaginar que eu tinha todos os tipos de apelidos na escola e sim, eu tinha! Mas o mais comum mesmo era Mônica e coelho! Algumas pessoas tinha dó de mim, porque todo mundo pegava no meu pé e eu simplesmente não fazia NADA! Na verdade eu chorava no banheiro! Fora as brincadeiras de mau gosto que meus colegas faziam, como tirar a cadeira quando eu ia me sentar (numa dessas cortei minhas costas). Eu tinha pavor da escola, e o ensino fundamental foi a pior época de toda a minha vida!
Mas apesar de tudo isso, muitos me admiravam. Porque eu era uma das melhores alunas da escola. Era a aluna da primeira classe que sabia tudo e que todos queriam fazer trabalhos junto! Os professores pelo menos me amavam! Eu precisava compensar em algo, né!


E apesar de eu ter todas estas lembranças desastrosas da escola, foi naquela época que eu decidi o que eu realmente queria para minha vida. Tudo aquilo me incentivou a ler, escrever e fazer tudo o que eu amo. Todas aquelas pessoas que me zoavam, me fizeram ser uma pessoa melhor e mais bonita! E me orgulho muito de hoje ver que estou muito mais bonita que todas aquelas patricinhas que me chamavam de feia, e todas estão com uns 30 quilos a mais que eu, e hoje, além de elas serem feias, são também chatas e vazias!
Eu poderia escrever um livro de superação desta época da minha vida, mas a verdade é que, o que eu vivi, muitas outras meninas viveram também. E hoje, se eu tivesse a oportunidade (e estou tendo, através deste texto) quero agradecer a todos que me fizeram mal, que me apelidaram, me ignoraram e  duvidaram de mim. Graças a vocês eu sou o que sou hoje. Obrigada por me darem princípios e me ensinarem a valorizar o que realmente importa: o interior das pessoas. E viva os patinhos feios, eles serão as grandes pessoas de amanhã!





6 comentários:

  1. Oláaaa! Guriaa! Tirou as palavras da minha boca, os patinhos feios serão as grandes pessoas do amanhã \o \o
    Tu tem que ler extraordinários, fala bem isso! Eu até comentei no blog (vou deixar o link aqui http://estoulendoo.blogspot.com.br/2013/04/extraordinario.html) o quanto as crianças podem ser cruéis.... :/

    Suuuuper beijo! Adorei seu cantinho!

    ResponderExcluir
  2. Viva os patinhos feios! Meu deus, eu me identifiquei com o seu post, eu era também zuada, não era muito antisocial, porque eu gostava de conversar, mas de longe, nunca fui muito bonita na época da escola, ao contrário de você, eu era gordinha, e isso me deixava realmente muito mal. Hoje eu sou bem melhor, tanto interior quanto exterior, e vejo o que mudou em mim e o quanto essas pessoas ajudaram também a mim :D

    tinha apelidos também, mas hoje eu até rio dos apelidos ahuahua e é assim que a gente tem que fazer, rir e agradecer, porque se tivesse acontecido ao contrário, não seríamos assim hoje!

    adorei aqui!! me inspirou até fazer um post assim ahuahuaha

    beijinhos :*
    boa sexta-feira!

    http://japona.mairanamba.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que bom que vc gostou! Acho que todo mundo já passou um pouco por isso!

      Bjusss ^^

      Excluir
  3. Oi Michele , imagino que deve ter sido uma fase bem chata na sua vida , mas que bom que você deu a volta por cima , estou navegando no seu blog , aliás acabei de conhecer , adoro blogs neste contexto , com bastante texto ,vejo que temos muito em comum , também trabalho como freela fazendo lays pra blog legal né? vou seguir seu blog e ficar sempre por aqui ok ? um abraço minha querida e parabéns pelo belo design , se quiser conhecer o meu blog , vem comigo: Sendo Eu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaa, fico feliz que tenha gostado do blog e com certeza visitarei o seu :)

      Bjs

      Excluir

Obrigada por deixar seu comentário, sua opinião é muito importante para mim ♥