Michele Daiana: Minha história: Eu X Amor X Contos de Fadas

Minha história: Eu X Amor X Contos de Fadas



É um pouco complicado para mim falar sobre amor e relacionamentos. Sou daquelas que cresceu acreditando em contos de fadas, príncipe encantado e tudo mais (porque ninguém me avisou que era só ficção?). E já da para imaginar o que aconteceu, só decepção.  Primeiro que eu sempre fui diferente de todas as garotas que eu conheci, nunca fiquei por ficar e fantasiei durante muito tempo o meu primeiro beijo, primeiro namorado, tudo eu imaginei das formas mais lindas possíveis! Bom, a realidade não é tão bonita assim. Meu primeiro beijo foi com um idiota aos 15 anos, consequentemente nós “namoramos” (durante 3 meses) mas acho que durante nosso “namoro” nos vimos pouquíssimas vezes, o pedido de namoro foi por celular, assim como o término também (o namoro todo praticamente foi por celular), hoje quando eu me recordo só consigo rir e pensar, onde eu estava com a cabeça?! Bom, isso não importa, passou e eu não levei nada disso! 

Foi depois dele que eu tive meu primeiro (e sério) namorado. É complicado falar... Talvez eu não tenha (ou não saiba, ou não queira falar). Nós ficamos 6 anos juntos ... É 6 anos ... Não foram 6 meses, nem 3 anos, e sim 6 anos... Moramos juntos por 3 anos, construímos uma vida juntos, mas acabou. Continuamos amigos, e terminamos por que ... Bom, éramos apenas amigos. Eu sei que 6 anos é muito tempo para ficar junto e no final perceber que era só amizade. Mas sabe quando a gente se acomoda ou não quer magoar o outro. Então, foi exatamente isso. É horrível olhar para pessoa e ter que dizer que aquilo tudo não passa de amizade, é horrível ter que machucar uma pessoa que você considera tanto. Mas eu aprendi que sempre um sai machucado de um relacionamento, se não for você, vai ser o outro e não há nada que se possa fazer, além de falar a verdade.


Mas eu aprendi também que os machucados cicatrizam, tanto os meus, como o dos outros. Bom, o que importa é que hoje somos bons amigos! E esse meu primeiro relacionamento moldou muito meu caráter. Porém ele fechou os meus olhos para o mundo. Percebi que eu já estava com 21 anos e que não tinha aprendido nada sobre as pessoas. Eu vive estes 6 anos dentro de uma bolha, onde ninguém me afetava. Então, eu sai por ai achando que todo mundo era bom e verdadeiro. E foi então que eu aprendi da pior maneira. Aprendi que as pessoas nem sempre são verdadeiras, que elas mentem para conseguir o que querem. Então eu sai por ai juntando milhares de decepções e quebrando meu coração intacto em milhares de pedaços. Me apaixonei de uma forma que eu nunca imaginei ser possível antes, chorei o que não havia chorado por todos aqueles anos. Cheguei à conclusão de que o amor era uma grande merda e que ele na verdade, nem existia. 

Eu estava me tornando mais umas destas que saia por ai colecionando números e que pouco se importava para amor. A verdade é que eu sempre fui muito ingênua, sempre me desmanchava por meia dúzia de palavras e saia entregando meu coração para o primeiro eu te amo que eu ouvia. Eu não nasci para ser estas garotas desapegadas, sempre fui mais sentimental que o normal e eu nunca acreditei em uma vida sem amor, e até hoje eu não entendo como alguém consegue dizer “eu te amo” sem realmente amar. E por eu não falar “eu te amo” da boca pra fora, achei que ninguém falava também.

Se você não sabe muito sobre a vida, sobre o amor, entenda que você vai aprender levando tapas na cara, porque a vida sempre vai te ensinar da pior maneira. Ela vai te quebrar em migalhas, e cabe a você ser capaz de se concertar ou não. E como esperado, quando eu estava quase desacreditando de tudo, e do amor, eu conheci meu atual namorado. Se vai durar, eu não sei, mas o que importa é que eu estou feliz.


E sim, eu amadureci muito para o amor, aprendi que para amar alguém e ser amada, a gente precisa se amar em primeiro lugar. Você primeiro precisa ser feliz sozinha, para então ser feliz com alguém. Não deixe a sua felicidade nas mãos de ninguém, porque ela só cabe a você. As coisas acabam, mas outras começam. Ah e deixem os contos de fadas para os livros, na vida real eles não caem bem. Talvez eu fale mais em outro texto, porque toda minha vida amorosa daria um longo livro!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por deixar seu comentário, sua opinião é muito importante para mim ♥